terça-feira, 1 de julho de 2008

Rose Leonel - Caiu na Net

Ontem a noite no programa Super Pop, vi uma matéria de uma mulher que teve sua vida transformada em um pesadelo. Bom, aquela velha história: namoro legal, altas fantasias entre quatro paredes, fotos, vídeos e etc, etc.


Quando o namoro termina...vixi, aí começa a dor de cabeça!

Fiquei de cara, pois no programa que passou ontem, teve uma falha em relação a uma das imagens divulgadas. Em um determinado momento, apareceu por mais ou menos 3 segundos, uma foto extremamente proibida para televisão.

Mas voltando ao caso, achei uma grande sacanagem o que fizeram com a colunista. Tá certo que o principal culpado, foi quem ela teve um relacionamento, ao qual ela acusa de ter divulgado as fotos na internet (ela acusa o ex-namorado). Agora, quem ajuda a espalhar na minha opinião, contribui da mesma maneira para denegrir a imagem da inocente moça.

Temos que deixar a hipocrisia de lado, ela não pode ser difamada, xingada, pelos momentos íntimos que teve. Momentos esses, que nunca deveriam ter sidos divulgados na internet.

Afinal, quem é o errado dessa história? Ela por ter confiado no parceiro, ou ele por compartilhar momentos íntimos do casal?

A raiva por ter chegado ao fim de um relacionamento, aliado ao poder da internet, acaba transformando a vida de uma pessoa em um verdadeiro inferno.


Segue matéria sobre o assunto:

Colunista social acusa ex de distribuir fotos íntimas na web; acusado nega


Desde o começo do ano, a colunista social Rose Leonel, 36, vai ao menos uma vez por mês à Delegacia de Defesa da Mulher de Maringá (PR) para denunciar o ex-namorado. Ela o acusa de distribuir fotos íntimas do casal pela internet e de usar a imagem dela em fotomontagens eróticas.

O ex-namorado é o empresário Eduardo Gonçalves da Silva, diretor do shopping Avenida Center, em Maringá. O advogado de Silva nega as acusações. "Ele não se reconhece em nenhuma das fotos", afirma. Leia mais abaixo.

Segundo a colunista, o ex distribui novas séries de fotos e de montagens periodicamente, a milhares de e-mails e sites de pornografia. Nas fotos há telefones do celular e da casa de Rose. "Sei que errei por ter me entregado e sido ingênua. Mas o que ele faz é desumano, e o que mais dói não é a exposição, mas a traição do amor que senti."

No e-mail ao qual a Folha Online teve acesso, as fotos retratam relações sexuais, mas a imagem do parceiro de Rose é preservada. Em parte das imagens, que incluem relações homossexuais, os envolvidos tiveram os rostos borrados, para impedir a identificação.

O relacionamento entre Rose e o empresário durou três anos e meio. Em setembro de 2005, ela diz ter terminado o relacionamento. "Ele disse que, como ele tem dinheiro, ele acabaria facilmente comigo e me faria perder o emprego e minha vida. Fui ameaçada de morte."

Como tinha a senha de acesso ao e-mail pessoal do ex-namorado, Rose passou a monitorar as mensagens. "Descobri toda a negociação dele com um técnico de informática." Nos textos, ainda segundo Rose, o empresário solicitava ao técnico um endereço para acomodar 400 fotografias. Os dois teriam acertado o preço --R$ 1.000-- e o prazo para entrega.

Na época, a colunista registrou em cartório uma advertência à associação de lojistas do shopping sobre a possível exposição indevida de sua imagem. "Ele fugiu por dez dias da intimação e, nesse período, me ligou dizendo que eu poderia fazer o que quisesse, pois ele não tinha medo de nada."

Internet

Não demorou para que Rose recebesse a primeira mensagem. Ela perdeu o emprego dias depois. Devido à divulgação dos telefones, os pais dela --que são idosos-- e seus dois filhos --de 12 e 9 anos-- passaram a receber telefonemas com ofertas para programas.

"O assédio e as ligações, quando descobrem nossos números [de telefone], são terríveis. Me ligam de todo o país, de Portugal, dos EUA."

Ela contratou dois advogados para processar o ex e o técnico em informática Edson Alexandre Moreno por injúria e perturbação, além de exigir reparação por danos morais. "Mas agora eu só tenho pena dele. Espero que ele possa procurar um tratamento psicológico, que pare de pensar em mim e de planejar o mal para mim e para a minha família."

Outro lado

À Folha Online, o advogado de Silva, Israel Batista de Moura, disse que todas as acusações feitas pela colunista são falsas. "Estamos apenas esperando o fim deste processo para tomarmos as medidas cabíveis", diz Moura.

Segundo o advogado, seu cliente não se reconhece nas fotografias que foram divulgadas na internet. "As fotos foram feitas no apartamento dele, que ela dividia, mas ele não está em nenhuma daquelas imagens", afirma o advogado. "Porque ele divulgaria fotos da ex-namorada dele com outra pessoa, ainda mais em um país machista como o nosso?", completa.

Para o advogado, a origem das fotos tem que ser explicada pela colunista, não por Silva. "Ela sabe que ele não é dado a essas coisas [tirar fotos íntimas] e está usando ele como bode expiatório", afirma.

0 CLIQUE AQUI E COMENTE !:

Postar um comentário

Olá! Seja muito bem-vindo, nós já sabíamos, que você iria registrar seu comentário nesta informação. Para interagir é fácil. Redija seu comentário, em seguida marque uma das opções da caixa comentar como. Coloque seus dados eletrônicos, mas atenção nada de caracteres especiais (@, _ etc). Ok. Preencha os caracteres de verificação de pessoas reais, e aguarde nossa apuração.

Sua opinião é muito importante para a construção da sabedoria humana.

Atenciosamente - Editores Audiência de TV