Header Ads

Insensato Coração terá duelo psicológico inédito, diz autor

A partir desta quarta-feira, quando Norma (Glória Pires) se revelar para Léo (Gabriel Braga Nunes), começará um duelo psicológico "que não se costuma ver numa novela".

O anúncio é de Ricardo Linhares, coautor de Insensato Coração, novela das nove da Globo.

Norma envolverá Léo em uma trama que o levará a uma espécie de cárcere privado, mas essa ação terá muitas nuances, e os "papéis de vítima e algoz muitas vezes vão se misturar".

"O que move Norma é a paixão. Sua concepção de vingança não é a cadeia nem a morte. Se ela quisesse se ver livre de Léo, já teria contratado um matador de aluguel para executá-lo. Esta é uma leitura superficial e simplista da vingança, que alguns espectadores fizeram, sem perceber que, no fundo, Norma é totalmente apaixonada por Léo, desde que foi usada e largada por ele. Foi essa obsessão que a alimentou durante o tempo em que esteve presa. Poucas coisas são tão fortes quanto a obstinação de vingança da mulher que foi rejeitada", contou Linhares ao blog.

Segundo o autor, Norma "quer domar, controlar, subjugar Léo, quer quebrar a arrogância e a autoconfiança dele, quer que ele sofra nas suas mãos".

Norma, portanto, é uma "personagem complexa". Não é heroína nem vilã. "A vingança não é um sentimento nobre. E não é o fato de Norma ter sofrido grandes injustiças que a transforma numa heroína", analisa.

Para Linhares, o sofrimento de Norma fez com que o público aceitasse melhor a personagem, porque se projetou nela, se identificou com sua trajetória.

"Ouvi isso nos grupos de discussão [pesquisas com grupos de telespectadoras]. Mulheres dizendo que o mesmo poderia acontecer com elas, ou com uma amiga, vizinha, parente. Uma mulher simples e crédula seduzida por um canalha bonitão. De certa maneira, essa identificação talvez minimize a rejeição que certas atitudes dela deveriam causar. Norma mata, rouba, mente, é manipuladora, dissimulada e cruel. Parece uma vilã. E, no entanto, as injustiças que sofreu fazem com que esses crimes sejam compreendidos", afirma Linhares.

Contudo, o fato de ter sido vítima não fará de Norma uma aliada de Pedro (Eriberto Leão) e de Raul (Antônio Fagundes).

"O grande conflito ético da novela é entre Raul e Pedro versus Norma. Os dois querem justiça. Norma quer vingança. Cruzar a linha que separa estas duas ideias é um perigo. É o que torna a vítima igual ao criminoso", diz o parceiro de Gilberto Braga.

Daniel Castro.

Nenhum comentário

Olá! Seja muito bem-vindo, nós já sabíamos, que você iria registrar seu comentário nesta informação. Para interagir é fácil. Redija seu comentário, em seguida marque uma das opções da caixa comentar como. Coloque seus dados eletrônicos, mas atenção nada de caracteres especiais (@, _ etc). Ok. Preencha os caracteres de verificação de pessoas reais, e aguarde nossa apuração.

Sua opinião é muito importante para a construção da sabedoria humana.

Atenciosamente - Editores Audiência de TV

Tecnologia do Blogger.