sexta-feira, 22 de julho de 2011

"A Fazenda 4" copia e aprimora ideia do "BBB

Mauricio Stycer.


“Na televisão nada se cria, tudo se copia”, dizia o apresentador Chacrinha, com muita sabedoria. Faltou apenas acrescentar: “Mas pode se aprimorar”. É o que “A Fazenda” conseguiu fazer nesta quarta edição com um recurso utilizado pelo concorrente BBB em suas últimas duas temporadas: a volta de ex-participantes do programa.

Na décima edição, cinco ex-BBBs tiveram a chance de voltar. Cada um associou-se a um grupo que disputava uma prova. Foi assim que Joseane retornou – e teve o direito de escolher mais um ex, optando por aquele que seria o vencedor do programa, Marcelo Dourado. No BBB11, cinco participantes que haviam sido eliminados do programa ficaram numa “Casa de Vidro” à espera do voto do público, que escolheu Mau-Mau.

“A Fazenda” copiou esta segunda experiência. Colocou três ex-participantes (Monique Evans, Franciely Freduzeski e Ana Paula Oliveira) numa “Casa da Roça”, isoladas dos demais “peões”, à espera do voto do público.

A novidade ocorreu no final do programa de quinta-feira. Coube às três, antes de saber quem seria a eleita, o poder de dividir 12 participantes em três grupos.
Monique, Franciely e Ana Paula montaram as equipes que gostariam de integrar. Por oito semanas, estes três grupos vão participar de atividades e disputar provas, para ao final um deles ficar com R$ 500 mil.

Seguramente, as três serão lembradas ao longo de todo este período pelas escolhas que fizeram. Para o bem e para o mal, deixaram uma marca interessante no jogo.

Escolhida pelo público, Monique já deixou sua marca no programa. Comemorou o resultado abraçando e beijando Britto Jr. Mas o beijou tanto que, a certa altura, lembrou-se de perguntar: “Você é casado?” Diante da resposta positiva do constrangido apresentador, tascou-lhe um beijo na boca.
Monique já havia dado outra mostra do que é capaz ao falar sobre uma novidade desta "Fazenda" - a presença de lhamas: "Olha aquela lhama, gente, parece que ela tem um dread na cabeça. É um bicho hippie, certeza que deve gostar de um baseadinho", afirmou.

O processo de imitação e apropriação de ideias alheias faz parte da rotina da televisão brasileira. Produtores costumam apenas mudar o nome e alterar algum detalhe antes de copiar um programa já exibido em outra emissora ou em outra época no próprio canal. Copiar, mas melhorando a cópia, é mais difícil. E “A Fazenda” merece crédito neste começo ao menos por isso. Veremos se conseguirá aprimorar outras ideias.

4 comentários:

  1. Seja quem for que escreveu essa bobagem de comparaçao entre A FAZENDA e o BBB,está redondamente enganado!!Nao sei se esse "escritor" de merda sabe de comparaçoes e diferenças,a FAZENDA tem o foco de trazer famosos para que possam mostrar sua verdadeira face diante das cameras.
    Já o BBB,tem sua focalizaçao de trazer novas pessoas para entao quando sair da casa,ter "algum"tipo de fama,tambem, a Fazenda tem muitas diferenças comparativas!!

    ResponderExcluir
  2. Me dar nojo assistir BBB,é pura pornografia,é muito pesado(Não sou eu q digo e sim a censura)
    A Fazenda é mais agradável se assistir

    ResponderExcluir
  3. @ig:

    Meu caro, se você não percebeu bem o autor estava falando do modo de escolha e do uso das ex-integrantes que poderiam voltar a "Fazenda", que em ao seu ver são superiores aos utilizados no "BBB".

    Vendo seu comentário está claro que você apenas leu o titulo da notícia para comentar.

    Para você chamar um escritor de "merda" você tem que no minímo ler a obra dele antes, não concorda? ;)

    ResponderExcluir
  4. Ainda estou tentando ver onde foi o tal "aprimoramento"...

    ResponderExcluir

Olá! Seja muito bem-vindo, nós já sabíamos, que você iria registrar seu comentário nesta informação. Para interagir é fácil. Redija seu comentário, em seguida marque uma das opções da caixa comentar como. Coloque seus dados eletrônicos, mas atenção nada de caracteres especiais (@, _ etc). Ok. Preencha os caracteres de verificação de pessoas reais, e aguarde nossa apuração.

Sua opinião é muito importante para a construção da sabedoria humana.

Atenciosamente - Editores Audiência de TV