Header Ads

Record regula credenciais e espreme TV paga em Londres

Keila Jimenez

A ordem da Record na Olimpíada de 2012, em Londres, é ocupar espaço. A emissora pretende recrutar 320 profissionais para a transmissão do evento. Desses, muitos serão levados do Brasil, e outros, contratados em Londres mesmo.
A ideia da emissora é transmitir de dez a 12 horas por dia de Jogos Olímpicos na TV aberta e dedicar toda a programação da Record News à competição. A emissora tem os direitos exclusivos do evento na TV aberta. Na TV paga, vai dividir a bola com Sportv, ESPN e Band Sports.
A Record ocupará cerca de 750 metros quadrados com seu newsroom (estúdios/redação) no IBC (International Broadcast Center), área reservada para as redes de TV na Olimpíada. Para se ter uma ideia da estrutura, o estúdio olímpico da Record terá o mesmo tamanho do newsroom da Record News em São Paulo.
Com tantos profissionais e um estúdio tão grande dá para imaginar o que vai sobrar para a concorrência. Dona dos direitos de transmissão da Olimpíada de 2012, a Record pensa em dar apenas 80 credenciais de cobertura para serem divididas entre os canais pagos.
A divisão do espaço físico para a montagem dos estúdios no IBC também ficará a cargo da Record. Chiadeira e cubículos à vista na TV paga.

Nenhum comentário

Olá! Seja muito bem-vindo, nós já sabíamos, que você iria registrar seu comentário nesta informação. Para interagir é fácil. Redija seu comentário, em seguida marque uma das opções da caixa comentar como. Coloque seus dados eletrônicos, mas atenção nada de caracteres especiais (@, _ etc). Ok. Preencha os caracteres de verificação de pessoas reais, e aguarde nossa apuração.

Sua opinião é muito importante para a construção da sabedoria humana.

Atenciosamente - Editores Audiência de TV

Tecnologia do Blogger.