quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Em reportagem sobre política, "CQC" declara Rafinha Bastos como morto


Após abandonar a bancada do “CQC” devido ao “caso Wanessa”, Rafinha Bastos apareceu novamente nesta segunda-feira (7) em quadro do programa. O humorista, que não deve voltar à atração, desta vez foi declarado como morto em uma sátira.

O quadro ironizava um projeto de lei apresentado na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro que criaria o SVO (Serviço de Verificação de Óbitos). Em cena, Rafinha aparecia em uma maca com o rosto coberto, mas com o braço tatuado aparente. Oscar Filho, então, entra em cena, descobre o rosto de Rafinha e marca sua testa com um carimbo escrito “morto”.

A reportagem completa, apresentada por Monica Iozzi, mostrava que a Câmara de Vereadores do Rio é a mais cara do país, embora tenha um número significativo de projetos de lei considerados irrelevantes. O SVO, por exemplo, serviria para realizar um serviço que já é feito pelo IML (Instituto Médico Legal).

Outros projetos absurdos mostrados pela reportagem foram o dia do Kung Fu e o dia do Baile de Mar Fantasiado, que segundo o deputado que o apresentou seria uma “atração turística” na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro.

No Twitter o Rafinha Bastos afirmou que não participou da produção deste episódio -- "Não tive participação alguma no programa de ontem. Se alguma piada foi feita, não tenho nada a ver."

Um comentário:

  1. O CQC errou e desinformou a populacao sobre o SVO. O servico e previsto em lei, existe em varias cidades, nao e redundante com o IML e sim complementar, e o Rio esta muito atrasado nesta area de vigilancia epidemiologica (em SP existe ha decadas, como importante fonte de dados, por exemplo, nas recentes epidemias de dengue e H1N1 com casos letais). Veja mais comentarios no portal do CQC http://portalcqc.wordpress.com/2011/11/07/cqc-163-confira-a-programacao-da-edicao-desta-segunda-dia-7/#comment-7274

    ResponderExcluir

Olá! Seja muito bem-vindo, nós já sabíamos, que você iria registrar seu comentário nesta informação. Para interagir é fácil. Redija seu comentário, em seguida marque uma das opções da caixa comentar como. Coloque seus dados eletrônicos, mas atenção nada de caracteres especiais (@, _ etc). Ok. Preencha os caracteres de verificação de pessoas reais, e aguarde nossa apuração.

Sua opinião é muito importante para a construção da sabedoria humana.

Atenciosamente - Editores Audiência de TV