terça-feira, 6 de dezembro de 2011

"Livro do Boni" traz à tona divergências entre os dois homens que fizeram o sucesso da Globo

MAURICIO STYCER
Crítico do UOL

A transformação da Rede Globo, um canal carioca de pouca expressão, na principal emissora do país é atribuída, de forma quase consensual, a dois homens de televisão, ambos então nos seus 30 anos de idade – Walter Clark (1936-1997) e Jose Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni (1935).

Clark chegou no final de 1965, oito meses depois da inauguração da TV, e contratou Boni no início de 1967. Para além do sucesso incontestável da parceria, que levou a Globo à liderança de audiência e de mercado, a relação dos dois é objeto de muita especulação.
  Em 1991, Clark publicou suas memórias, “O Campeão de Audiência”, na qual se diz traído por Boni e o responsabiliza, entre outros, por sua demissão da Globo, em 1977. Só agora, em 2011, ao publicar as suas lembranças do período, no badalado  “O Livro do Boni”, é que o executivo finalmente responde a Clark.

São muitas as referências, nos dois livros, ao que ambos fizeram e deixaram de fazer na Globo. Selecionei quatro passagens que mostram divergências explícitas ou visões diferentes sobre os mesmos episódios.
Além destas diferenças, também chama a atenção o estilo dos dois relatos. O de Clark, escrito com o auxílio do jornalista Gabriel Priolli, é apaixonado, caótico, mistura vida pessoal com trajetória profissional e mostra como, frequentemente, as duas se entrelaçam e o atrapalham. Já o texto de Boni é organizado, metódico e, em diversos momentos, parece um relatório, repleto de nomes e datas.
Entre os personagens coadjuvantes na disputa Clark x Boni, os principais nomes citados são os de Joe Wallach, ex-representante do grupo americano Time-Life e então superintendente de Administração, Jose Ulisses Arce, superintendente de Comercialização, e Armando Nogueira, diretor de jornalismo. Além, é claro, de Roberto Marinho, mencionado quase sempre como "dr. Roberto" pelos dois executivos.

Em tempo: Outros dois livros de personagens envolvidos nesta história tratam do assunto. O primeiro, de onde se reproduziu a foto no alto deste texto, é "Meu Capítulo na TV Globo", de Joe Wallach. O segundo é a biografia oficial "Roberto Marinho", de Pedro Bial.

0 CLIQUE AQUI E COMENTE !:

Postar um comentário

Olá! Seja muito bem-vindo, nós já sabíamos, que você iria registrar seu comentário nesta informação. Para interagir é fácil. Redija seu comentário, em seguida marque uma das opções da caixa comentar como. Coloque seus dados eletrônicos, mas atenção nada de caracteres especiais (@, _ etc). Ok. Preencha os caracteres de verificação de pessoas reais, e aguarde nossa apuração.

Sua opinião é muito importante para a construção da sabedoria humana.

Atenciosamente - Editores Audiência de TV