Header Ads

Bandeirantes adota política pés no chão e suspende grandes investimentos

Flávio Ricco.

Algumas semanas depois de o diretor argentino Diego Guebel, da Eyeworks-Cuatro Cabezas, ter assumido o comando da programação da Bandeirantes surgiram informações de que o relacionamento com outras empresas donas de formatos passaria a ser diferente.

Só que esses comentários sobre privilégios ao conteúdo de sua empresa e boicote ao de outras são improcedentes. Não se trata disso. Na verdade, ele recebeu a missão de tornar a grade mais competitiva, começando pela faixa da tarde, porém sem cometer exageros.

O drama é este, tentar fazer televisão dentro de um orçamento limitado e, se possível, apertando um pouco mais o cinto. Portanto, os grandes investimentos foram suspensos, sem exceção, até segunda ordem.

Esta nova ordem já provocou uma vítima, a série “The Nanny”, formato da Sony, cancelada devido ao alto custo de produção e seus efeitos poderão ser notados também na cobertura do Carnaval e até mesmo no futebol, uma das principais referências da Band. 

Por exemplo, falam em mudanças drásticas nos planos de transmissão da Eurocopa este ano. Em vez de enviar cerca de 30 profissionais para os dois países-sede (Ucrânia e Polônia), a ideia, agora, é não mandar ninguém. Matemática simples: fazendo os jogos de seus estúdios do Morumbi haveria uma enorme economia.

Nenhum comentário

Olá! Seja muito bem-vindo, nós já sabíamos, que você iria registrar seu comentário nesta informação. Para interagir é fácil. Redija seu comentário, em seguida marque uma das opções da caixa comentar como. Coloque seus dados eletrônicos, mas atenção nada de caracteres especiais (@, _ etc). Ok. Preencha os caracteres de verificação de pessoas reais, e aguarde nossa apuração.

Sua opinião é muito importante para a construção da sabedoria humana.

Atenciosamente - Editores Audiência de TV

Tecnologia do Blogger.