quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Estudante recorre à Justiça e consegue mudar nota no Enem

Um estudante de São Paulo conseguiu mudar a nota da redação no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de zero para 880 após pedir a revisão da prova na Justiça. É a primeira vez que um candidato consegue a revisão desde o novo formato do exame.

A informação é da coluna Mônica Bergamo publicada na edição desta quarta-feira da Folha, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha.

O MEC diz que não houve erro, já que "cada prova é corrigida, automática e obrigatoriamente, por dois corretores, de forma independente, sem que um conheça a correção feita pelo outro". Em caso de discordância em até 300 pontos (de zero a mil), "um terceiro examinador" atribuirá nova nota, "que prevalecerá sobre as anteriores".

Foi o que ocorreu com o candidato que conseguiu a revisão da nota: o terceiro corretor também havia considerado que o estudante fugiu do tema. Com isso, a única alternativa era recorrer à Justiça. A questão nesse caso é reaberta e a nota pode ser revista por um conselho do consórcio que aplica a prova.

O caso do jovem da escola Lourenço Castanho, no entanto, é único: de 28 demandas judiciais pedindo revisão em 2010, nenhuma foi concedida, diz o MEC. Neste Enem, já são 16 ações --e só este caso foi revisto até agora.

Créditos - Folha Online.

0 CLIQUE AQUI E COMENTE !:

Postar um comentário

Olá! Seja muito bem-vindo, nós já sabíamos, que você iria registrar seu comentário nesta informação. Para interagir é fácil. Redija seu comentário, em seguida marque uma das opções da caixa comentar como. Coloque seus dados eletrônicos, mas atenção nada de caracteres especiais (@, _ etc). Ok. Preencha os caracteres de verificação de pessoas reais, e aguarde nossa apuração.

Sua opinião é muito importante para a construção da sabedoria humana.

Atenciosamente - Editores Audiência de TV