Header Ads

Justiça nega tentativa de Datena em barrar penhora pedida pela Record

Nesta semana, a Justiça negou a tentativa de José Luiz Datena em barrar a penhora de seus bens, pedida pela Record.

A ação se refere à uma multa de R$ 30 milhões por ele ter deixado a emissora menos de dois meses depois de ter chegado da Band.

Em audiência que aconteceu na terça-feira (31) em São Paulo, o jornalista foi informado de que os embargadores julgaram improcedente a tentativa de barrar o processo do canal.

De acordo com José Diogo Bastos Neto, advogado de Datena, quando ele voltou à Record em julho de 2011, o apresentador assinou uma confissão de dívida referente à 2003, que não seria cobrado caso ele cumprisse seu novo contrato até o fim.

Porém, menos de dois meses depois ele voltou para a Band, alegando que a rede de Edir Macedo deixou de cumprir garantias estabelecidas no contrato “por uma série de fatores”, como censura.

“A cobrança é indevida. Ele deveria sanar a dívida caso tivesse saído injustificadamente, o que não aconteceu”, disse o advogado ao jornal "Agora São Paulo".

Agora, eles esperam a publicação oficial do resultado do julgamento para recorrer. “Aguardamos a publicação para analisar que caminho vamos percorrer. Se preciso, levaremos essa ação até o STJ (Supremo Tribunal de Justiça), declarou.

Procurada, a Record não quis comentar o assunto.

Um comentário:

  1. O termo correto é "desembargadores", não e não "embargadores" como mencionado na matéria.

    ResponderExcluir

Olá! Seja muito bem-vindo, nós já sabíamos, que você iria registrar seu comentário nesta informação. Para interagir é fácil. Redija seu comentário, em seguida marque uma das opções da caixa comentar como. Coloque seus dados eletrônicos, mas atenção nada de caracteres especiais (@, _ etc). Ok. Preencha os caracteres de verificação de pessoas reais, e aguarde nossa apuração.

Sua opinião é muito importante para a construção da sabedoria humana.

Atenciosamente - Editores Audiência de TV

Tecnologia do Blogger.