Header Ads

Roberto Justus engessa talk show com tema fixo e exagera nas gentilezas

 Mauricio Stycer.

Um dos atrativos de qualquer programa de entrevistas é a possibilidade de ouvir surpresas ou novidades. Na estreia de seu novo programa na Record, no final da noite de segunda-feira (12), o publicitário Roberto Justus conseguiu inovar o gênero. Para pior. Transformou o talk show em algo previsível e cansativo.

Justus estabeleceu que cada edição terá um tema – uma solução que engessa as entrevistas, acaba com a chance do inusitado e dá um ar de programa educativo para a atração.

Para piorar, escolheu o mais batido entre os temas batidos para a estreia de “Roberto Justus +”: a fama. “Quem nunca pensou, ao menos por um segundo, em ficar famoso?”, perguntou, dando o mote da atração.

A primeira convidada, Hebe Camargo, já entrou elogiando Justus: “É gostoso... A gente liga a televisão e vê um homem bonito, bem vestido, talentoso”, disse. “Foi muito espontânea minha admiração por você”.

Como o programa é gravado, um elogio desta natureza não precisaria ir ao ar. Mas, vaidoso, o apresentador fez questão de mantê-lo na edição.

Num momento que pareceu previamente acertado, Hebe criticou a RedeTV!, onde trabalha, pela contratação “daquele Rafinha Bastos” e disse: “Agradeço a Rede Record por poder falar”. Ao que Justus aproveitou para puxar brasa para a sua sardinha e reclamar de um comentário irônico feito por Rafinha no Twitter a respeito da participação do publicitário no Carnaval.

Apresentadora da MTV, Marimoon foi a segunda convidada de Justus. Falou de sua fama e criou, ao vivo, uma página para Hebe no Facebook. Falaram tanto desta rede social que não foi possível entender se era apenas entusiasmo ou publicidade. “Olha como ela é transada”, elogiou o apresentador, dirigindo-se à jovem Marimoon.

Como já havia ocorrido no programa-piloto, exibido no final de 2011, Justus também entrevistou Walter Longo, que trabalha numa das suas empresas. Deslumbrado com o You Tube e outras “novidades” do gênero, Longo, porém, tranqüilizou Hebe ao vaticinar: “Mesmo que não existisse Internet, você seria reconhecida e famosa hoje”.

Com a chegada de Rodrigo Faro, a troca de gentilezas alcançou o seu pico. O jovem apresentador da Record se ajoelhou diante de Hebe, que retribuiu, ajoelhando-se diante dele. “Não existe um ser humano mais incrível do que Hebe”, disse Justus. “Não existe uma apresentadora mais fantástica do que Hebe”, disse Faro.

Ao final, Justus fez o que chamou de “Pergunta +”, uma questão mais delicada. Quis saber de Hebe sobre o apoio político que deu a Fernando Collor nas eleições de 1989, mas conseguiu a proeza de fazer a pergunta sem citar o nome do hoje senador. Hebe respondeu também sem citar o nome de Collor, dizendo que ficou “desapontada” com o político.

Justus conseguiu assim terminar o programa com outra inovação em matéria de talk show: a pergunta e a resposta sem que seja dito o nome de quem ambos falam.

Nenhum comentário

Olá! Seja muito bem-vindo, nós já sabíamos, que você iria registrar seu comentário nesta informação. Para interagir é fácil. Redija seu comentário, em seguida marque uma das opções da caixa comentar como. Coloque seus dados eletrônicos, mas atenção nada de caracteres especiais (@, _ etc). Ok. Preencha os caracteres de verificação de pessoas reais, e aguarde nossa apuração.

Sua opinião é muito importante para a construção da sabedoria humana.

Atenciosamente - Editores Audiência de TV

Tecnologia do Blogger.